Principais Aplicações

PRINCIPAIS APLICAÇÕES

Fertilizantes

O Itafértil é um composto mineral natural produzido por rochas intemperizadas, sem adição de qualquer produto químico.

Fruto de pesquisas com rochagem, que resultaram da mistura de cinco tipos de rochas homogeneizadas e moídas que, conservando suas características naturais em contato com os solos, aumentam a absorção e assimilação dos nutrientes e da água pelas plantas, funcionando como ativador da reatividade do solo.

Itafértil é uma fonte natural de nutrientes e, por sua riqueza e equilíbrio mineral, promove a construção de um solo produtivo e ecologicamente correto.

Ao final da cultura, os custos de manutenção ficam reduzidos, tornando sua aplicação economicamente rentável.

Por apresentar altos níveis de silício, atua também na silicificação das plantas, gerando resistência fitossanitária nas mesmas. Na sua composição, contém rochas em variados estágios de intemperização, ou seja, com vários níveis cronológicos de disponibilização dos nutrientes para as plantas

Pode ser aplicado tanto em culturas convencionais como em culturas orgânicas.

Principais características do Itafértil:
• Maior reatividade com níveis altos de troca de cátions, aumentando o poder de neutralização;
• Aumento do conteúdo de silicatos, média de 47% de SiO2;
• Boas propriedades físicas, granulometria fina e facilidade de aplicação;
• Efeitos residuais prolongados, agindo em curto, médio e longo prazo;
• Por não apresentar metais pesados, inexiste o potencial de contaminação do meio ambiente;
• Aumento da capacidade de retenção de água (CRA) no solo, chegando a valores superiores a 60%, proporcionando raízes mais profundas e plantas melhor nutridas;
• Correção de acidez (com aumento do pH);
• Aumento da disponibilidade do fósforo;
• Redução dos efeitos tóxicos do ferro, manganês e alumínio;
• Aumento da saturação por bases do solo;
• Nas plantas, ocorre melhor formação, floração, coloração de folhas e frutos;
• Torna as plantas indigestas às pragas, evitando a proliferação por toda a cultura;
• Plantas com maior resistência ao acamamento e às geadas;
• No solo, promove maior formação de quelatos, melhorando a mobilidade dos nutrientes e a disponibilidade às plantas;
• Maior acúmulo de silício nos órgãos de transpiração das plantas, formando uma camada dupla de sílica cuticular, fazendo com que a evapotranspiração e necessidade de água sejam menores.