PRODUTOS MINERAIS

Diopsídios

O diopsídio é um silicato de cálcio e magnésio com a formulação química CaMgSi2O6. Esse minério ocorre em sedimentos metamorfizados com grandes quantidades de calcita e dolomita, tendo tonalidades variadas, tais como: branco, amarelo, cinza e verde pálido, com um brilho lustroso a vítreo e densidade relativa de 3,2 a 3,5 g/cm3 e uma dureza de 5,5 a 6,5 na escala mohs, tendo como formas cristalográficas, a prismática e a lamelar.

VANTAGENS DO USO DO DIOPSÍDIO NO RAMO CERÂMICO:
Uso em engobe: O engobe é constituído por uma mistura de argilas e óxidos fundentes que se aplica à peça cerâmica crua em forma de biscoitos cerâmicos tais como pisos, revestimentos e azulejos. O diopsídio entra na formulação contribuindo no aumento de opacidade, melhorando, portanto, a cobertura e substituindo parcialmente o zircônio, não permitindo mudanças de coloração entre a base e o vidrado por influência da cor do biscoito queimado. Evita também a mancha da água, alterando o engobe em uma porcelana a 1050ºC, não permitindo que a umidade chegue ao esmalte. Aumenta a faixa de temperatura de desgaseificação, proporcionando maior tempo para escape de gases do biscoito cerâmico.
Uso em esmalte: O esmalte cerâmico é um vidrado constituído por uma mistura de vários silicatos alcalinos fundidos com boro que resulta em uma massa transparente, ficando em estado pastoso. O diopsídio entra em sua formulação para dar boa estabilidade de queima em 1.100ºC a 1.150ºC, colaborando com o ajuste de tonalidade do esmalte e dando um efeito mate na textura acetinada, atuando, portanto, na formulação para ajudar a cobertura na tonalidade branca agindo como matizante e reduzindo o uso de zircônio. Nos compostos cerâmicos, entra na formulação com a finalidade de conferir e, possuindo alta densidade específica, contribui para o aumento da densidade do engobe ou mesmo do esmalte.
Uso nas massas cerâmicas: em composições porcelânicas, o produto obtido com o uso do diopsídio apresenta melhores características técnicas, tais como absorção de água de 0% a 0,1%, em 1150ºC a 1200ºC, mantendo a retração térmica entre 8 e 9,2% e aumentando a resistência mecânica.

A DOLOMITA COM DIOPSÍDIO
É um carbonato duplo de cálcio e magnésio que atua no esmalte para aumentar a fluidez, auxiliando na opacificação e no combate ao gretamento das peças cerâmicas; contribui como fonte de magnésio, no esmalte mate para deixar mais matizado e, no engobe, em pequena quantidade, entra como fundente, substituindo parcialmente os minérios de talco, diopsídio e até o zircônio. Por sua cor de queima branca e alta sílica (SIO2), que ultrapassa a 30%, este produto está sendo testado na composição para a fusão de fritas.

Sua composição é Ca(Co3)2 e Mg2 (Si2) (OH)2. O seu uso é determinado pela alvura, distribuição granulométrica, tamanho da partícula e volume aparente, proporcionando, assim, características que atendem às especificações de cada um dos ramos de atividade.