Diamante Minerals vai captar US$ 1,6 Mi para projeto no MT

Empresa canadense precisa de US$ 1 milhão para aumentar sua participação no projeto Batovi para 20%.

A Diamante Minerals fez uma oferta de títulos direta ao público, no Canadá, para levantar US$ 1.634.100. O objetivo da mineradora é usar até US$ 1 milhão, ou R$ 3,08 milhões, do valor líquido obtido para adquirir mais 17,6% de participação na Mineração Batovi, que tem o projeto de diamantes Batovi, em Mato Grosso. Essa mineradora levou 20 multas na semana passada.

Atualmente a Diamante detém 2,4% da Batovi. “O investimento de US$ 1 milhão vai permitir a conclusão do levantamento aerogeofísico bem como o teste de alvos em 2017, e elevará a participação da companhia na Mineração Batovi a 20%. Os fundos adicionais levantados nessa oferta serão usados como capital de giro”, diz a empresa em nota divulgado nesta segunda-feira (20).

O acordo da Diamante, que tem sede em Kelowna, no Canadá, com os sócios brasileiros foi ajustado em janeiro para dar à Diamante 17,6% da empresa em troca de US$ 1 milhão para as atividades de exploração e campanha de sondagem. A Diamante pode chegar a ter 49% da Batovi caso o aporte total chegue a US$ 3 milhões, cerca de R$ 9,25 milhões.

A mineração Batovi tem 21 autorizações de pesquisa para diamantes e diamantes industriais na região central de Mato Grosso, nos municípios de Paranatinga e Gaúcha do Norte, mostra o website Jazida.com. A área total chega a 110 mil hectares.

Na semana passada, a mineradora foi multada pelo Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) em 20 desses processos por não ter comunicado o início das pesquisas. A Batovi tem 30 dias, a partir do dia 14 de março, para pagar as multas ou entrar com recursos. Em agosto do ano passado, a mineradora tinha sido autuada pelo mesmo motivo.

Notícias de Mineração Brasil

Posted in Notícias.